Saiba a importância de uma ação de marketing digital para sua empresa

As estratégias sempre foram indispensáveis para uma empresa prosperar em um mercado que se revela cada vez mais competitivo.

Após o advento da internet, não é preciso dizer o tamanho da importância que o marketing digital assumiu nos negócios de uma empresa.

Hoje em dia, qualquer marca precisa ter uma presença online. E não apenas isso, mas saber como funcionam as várias plataformas, linguagens e possibilidades que o mercado digital de publicação e divulgação oferece.

Em muitos casos, não é possível fazer isso sem o auxílio de uma agência digital, já que tais empresas dominam todo o know-how suficiente para atingir os melhores resultados que as soluções da área podem oferecer, conforme a estratégia/demanda de cada cliente.

Algo que precisa ficar claro desde já é que qualquer segmento pode e deve ter forte presença na internet, independente do fato de ser mais popular e apelativo perante o público, ou de ser um setor mais técnico e nichado.

Por isso mesmo, hoje uma das buscas mais comuns que ocorrem na própria internet é em torno de dúvidas sobre como implantar e quanto custa um plano de marketing. Então, se você quer saber o que há de mais importante nessa área, siga adiante na leitura!

Quais as principais ações de marketing digital?

Como vimos acima, o mercado digital é múltiplo em termos de oportunidade e formatos de divulgação. Primeiramente, ele pode trazer resultados para qualquer empresa, desde uma funilaria de carros até uma indústria química.

Ademais, esses resultados podem oscilar da captação de leads, passando por recursos de comunicação e relacionamento com os clientes, até fortalecimento da marca. Porém, é preciso dizer que, para qualquer uma dessas finalidades, já não basta ter um site institucional ou uma página corporativa, é preciso ir além.

Também assim, é conhecido o caso de empresários que acabam tentando economizar demais nessas horas, como ao simplesmente tentarem colocar um parente mais novo para cuidar da parte de redes sociais e criar anúncio facebook. Bem, não é por aí!

É por isso que é sempre bom estar em contato com alguma agência especializada, e estudar cada vez mais o assunto por meio do material daqueles que realmente entendem a lógica do universo digital.

Podemos dizer que as principais ações de marketing digital são as seguintes:

  • Os marketplaces;
  • As mídias sociais;
  • Os blogs e conteúdos;
  • As publicidades pagas (PPC);
  • As otimizações (SEO), etc.

Vamos entender melhor um pouco sobre cada uma delas abaixo.

O que precisa ficar claro é que tudo depende das demandas e do formato de cada negócio. Uma academia que queira oferecer pilates para coluna, por exemplo, tem demandas bem diferentes das de um profissional liberal que presta esse serviço na casa dos seus clientes.

Conheça e explore o shopping center da internet

Até quem nunca ouviu a palavra “marketplace” já utilizou os serviços desse tipo de plataforma online de vendas. Trata-se dos sites multimarcas, que representam na internet mais ou menos o que um shopping representa no comércio tradicional.

Há várias vantagens para participar deles. Em um primeiro momento, alguns empresários duvidam de que unir vários concorrentes no mesmo site possa ser algo benéfico. Mas a verdade é que esse fator aparentemente negativo traz várias vantagens efetivas.

Primeiro que existem plataformas nichadas, como as industriais. Nelas, um produto como empilhadeira elétrica still pode remeter não somente à venda do equipamento completo, mas também a peças e partes, bem como à manutenção e aos demais serviços correlatos.

Além disso, é um modo eficiente de aparecer com destaque rapidamente. Se a mesma empresa fosse elaborar um site institucional, e dentro dele desenvolver uma plataforma de e-commerce, certamente demoraria muito mais, e os custos seriam bem maiores.

No marketplace é possível anunciar e já fazer vendas no primeiro dia. Além disso, quem lida com serviços tem a vantagem de não ficar parado, nem sofrer de ociosidade de equipamentos ou mão de obra.

A locação de martelete é um exemplo, pois tal equipamento tem alta procura, mas para isso a empresa fornecedora precisa aparecer para o mercado.

Lembrando que, além dessas vantagens, nada impede o empresário de ir investindo no seu e-commerce aos poucos, em paralelo. Com o tempo, quando houver maturidade e estabilidade para isso, é possível deixar o marketplace de lado.

As redes sociais e a comunicação com o cliente

Se o site institucional é o cartão de visitas da empresa, podemos dizer que hoje as mídias sociais se tornaram algo como um SAC, o Serviço de Atendimento ao Cliente.

É evidente que elas têm outras funções que vão muito além dessa (como criar eventos, captar leads, fortalecer a marca, educar o cliente sobre novidades, etc.).

Porém, é impossível evitar que o cliente faça contato por essas mídias, até pela facilidade que elas geram.

Também esse nicho desconhece limites e contraindicações. Você pode pensar que uma academia ou empresa que preste serviço de treinamento funcional para idosos, por exemplo, talvez tivesse uma demanda menor ali, já que os jovens é que compõem o grupo dos maiores usuários de internet.

No entanto, não apenas há muitos idosos que têm redes sociais e as utilizam ativamente, como nada impede que uma outra pessoa entre no site da academia para tirar dúvidas em nome de um parente ou amigo de mais idade.

Por isso mesmo, é importante marcar presença nas redes sociais, publicar novidades a respeitos dos produtos/serviços, e atender a todos os clientes que se manifestarem por ali.

Afinal, o cliente que reclama dá uma chance de melhorarmos, pior seria se ele desistisse de nós sem dar uma segunda oportunidade.

A geração de conteúdos e de autoridade

Outro modo bastante eficiente de empreender uma ação de marketing digital é por meio de blogs, vlogs e afins. Trata-se da geração de conteúdos gratuitos que possam agregar valor aos clientes, interessados e visitantes em geral.

Também não é incomum ver empresários que acham isso estranho em um primeiro momento. Afinal, como pode ser que alguém ganhe algo gerando conteúdos gratuitos?

A verdade é que se trata, nada mais e nada menos, da estratégia que tem revolucionado não apenas o marketing digital, mas a publicidade como um todo: o marketing de conteúdo.

Se a empresa trabalha com placa fotoluminescente, por exemplo, que são aquelas plaquetas sinalizadoras de “saída de emergência”, “porta corta-fogo” e afins (com o diferencial de que as luminescentes brilham no escuro), a possibilidade de gerar conteúdos interessantes e atrair engajamento é incrível.

De fato, essas simples placas podem salvar vidas em situações de queda de luz, incêndios, enchentes e ocorrências similares. Ao gerar conteúdos educacionais e gratuitos de algo assim, por blog ou vídeo, você se torna uma referência na internet.

Com o tempo, o marketing de conteúdo se converte em resultados sólidos e que dificilmente a concorrência conseguirá tirar de você. Obviamente, isso não se refere apenas ao fortalecimento da marca, mas as vendas propriamente ditas.

Por isso mesmo, ter um canal desses associado ao seu site institucional é uma das melhores ações de marketing digital que um empresário pode empreender.

PPC vs. SEO: vantagens de cada um deles

Como vimos, além de participar de plataformas online, como os marketplaces e as mídias sociais, uma empresa pode gerar seu próprio conteúdo sem pagar nada por isso, e colocá-lo ao dispor dos visitantes e clientes interessados em ler conteúdos de qualidade, interessantes, que agreguem valor e sejam gratuitos.

Porém, de nada adianta falar de coisas importantes, se você não estiver sendo ouvido por ninguém. Ou seja, gerar bons conteúdos se eles não chegam às pessoas certas, na hora certa e da forma certa.

Aqui é preciso frisar que há dois modos de gerar tráfego e veicular seus conteúdos: um deles é pago, e começa a gerar resultados no mesmo dia. O outro é de médio e longo prazo, e além de gratuito também tem uma potencialidade altíssima de atingir bons resultados.

Na solução das publicidades pagas temos os famosos anúncios de tipo PPC (Pague-Por-Clique), em que é possível promover palavras-chave, segundo um conhecimento prévio do seu segmento e do funcionamento dos motores de busca.

Ao querer posicionar algo como “máquina de solda ponto”, que é um tipo de solda eminentemente industrial, você pode mensurar, de antemão, quantas pesquisas buscam por essa palavra-chave diariamente.

Além disso, é possível saber a região das buscas, o horário em que ocorrem, e uma série de outras informações que ajudarão e muito a definir uma estratégia que o ajude a ser mais assertivo no posicionamento dos seus conteúdos gerados.

O famoso SEO (sigla em inglês para Otimização para Motores de Busca) nada mais é que uma maneira orgânica ou natural de buscar o mesmo resultado, porém fora da sessão de pagantes que aparecem nos motores de busca.

Assim, para que uma palavra-chave como “paquímetro analógico”, que é um medidor de altíssima precisão (também com foco na indústria), possa aparecer com destaque, basta utilizar técnicas de otimização das páginas em que você gerou o conteúdo.

Em todos os casos citados acima, o que temos são comprovações de como o marketing digital se assemelha a um verdadeiro universo de possibilidades.

De tal modo que, certamente, ficar fora disso é a pior coisa que uma empresa pode fazer, seja ela antiga e conhecida, ou seja uma marca nova e que está iniciando sua jornada.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Campanhas de Facebook Ads para sua empresa

O alcance do público-alvo exige um trabalho constante e não é diferente ao se tratar das redes sociais, em que recursos como o Facebook Ads ganham cada vez mais espaço para a criação de anúncios segmentados e com grande potencial de atração.

Ao falar em redes sociais, o Facebook é um dos principais nomes mas, sem dúvidas, para os profissionais que atuam na área de marketing é preciso ter consciência do potencial que essa plataforma apresenta para os empreendimentos.

É decisivo que as marcas tenham presença em plataformas utilizadas por sua audiência. Nesse cenário, o Facebook, que reúne cerca de 2,3 bilhões de usuários de acordo com dados da própria empresa, se torna um grande destaque para diversos segmentos.

Em meio aos bilhões de usuários, nenhuma forma de pagamento é solicitada para que a rede seja utilizada, tanto pelos usuários, quanto às ferramentas voltadas para as empresas.

Todavia, a partir do momento que é preciso ir além do tráfego orgânico para atender a estratégia, o que é aplicado no setor marketing digital preço pode ser alterado, inclusive no que diz respeito a capacitação para criar campanhas satisfatórias.

Por meio do Facebook Ads os profissionais se deparam com uma série de formatos de anúncios e conforme citado, são segmentados, o que pode potencializar a conversão.

Qual é a estrutura de uma campanha?

Conhecer a estrutura da campanha é muito importante, afinal, é o ponto em que as metas são definidas, assim como a maneira de engajamento da audiência.

Basicamente, a campanha engloba os conjuntos de anúncios, em que são estipulados fatores como o orçamento, região, como será o pagamento, entre outros.

O anúncio é a parte exposta ao usuário. Por exemplo, o público atingido por uma campanha de uma funilaria de carros no Facebook verá texto, imagem e Call To Action (CTA), que corresponde a chamada para ação ou até mesmo vídeos.

Vantagens do Facebook Ads

Os benefícios associados ao uso do Facebook Ads envolvem pontos como os seguintes: orçamento e brand awareness e versatilidade.

Uma grande vantagem de apostar no Facebook Ads é a flexibilidade associada ao orçamento. Afinal, nem todas os empreendedores encontram-se na mesma posição de investimento.

Por exemplo, uma academia para idosos que está começando a investir no marketing digital pode preferir a princípio a aplicação de um valor modesto.

Isso se deve ao fato de que conforme a empresa trabalha as estratégias de marketing, não apenas no Facebook, é possível escalar aos poucos as campanhas criadas ou criar novas com um orçamento mais alto, o que resulta também em um alcance maior.

É necessário avaliar os custos e as oportunidades, logo, não são só pequenas empresas ou iniciantes que podem optar por investimentos mais baixos. Pode ser, inclusive, uma opção para uma empresa que faz limpeza de poço em diferentes localidades e quer testar uma tática diferenciada em um anúncio.

Ainda mais, devido às possibilidades de segmentação, o brand awareness inicial pode ser estimulado com clientes em potencial.

Trata-se de uma importante métrica associada ao reconhecimento da empresa pelos clientes, também chamada de consciência de marca.

Campanhas bem elaboradas que alcançam as pessoas certas, por exemplo, de uma empresa que comercializa lava louça compacta, podem elevar o brand awareness e consequentemente, fazer com que a empresa obtenha maior notoriedade.

Conforme abordaremos ao longo deste artigo, os anúncios podem atender objetivos diversos e, além disso, podem ser veiculados em vários formatos, o que reforça a característica versátil do Facebook Ads.

É uma grande vantagem para que audiências com características distintas sejam alcançadas. Afinal, não há um padrão a ser seguido neste cenário, assim como em qualquer outra estratégia.

Tipos de anúncios

Existem anúncios que podem favorecer uma narrativa que a empresa deseja apresentar, já outros são capazes de dar ênfase aos detalhes dos produtos ou benefícios dos serviços. Devido a essas possibilidades, é interessante definir uma meta para a campanha e conhecer as alternativas, tais como:

O carrossel é um formato que apresenta uma sequência para o público-alvo, por exemplo, uma empresa que comercializa peças para máquinas, pode disponibilizar diferentes imagens, como uma de calibrador de rosca e outra de parafusos.

  • Carrossel;
  • Única imagem;
  • Slideshow;
  • Vídeo único.

As imagens são os recursos mais aplicados nesse cenário, sendo acompanhadas por textos curtos, porém, que devem ser suficientes para estimular o acesso da audiência.

Sendo assim, é preciso que a cautela exista tanto para a escolha da imagem quanto na elaboração do texto. Essa é uma possibilidade recomendada para empresas que procuram um tráfego maior para seu site ou para a divulgação de um novo serviço ou produto, por exemplo.

Diferentemente da opção anterior, o slideshow viabiliza o uso de cerca de 10 imagens, o que torna um recurso propício para narrativas ou exibições de diversos produtos. Nesse caso, é preciso redobrar o cuidado para que todas as imagens tenham qualidade.

Os vídeos, assim como os slideshows apresentados, possuem um grande potencial para compartilhamento e atração. No entanto, para potencializar os resultados através desse tipo de anúncio, é recomendado que sejam compactos.

Por exemplo, uma clínica que oferece acupuntura para enxaqueca pode cativar o público através de um conteúdo elaborado de uma maneira clara em um vídeo curto sobre os serviços e seus benefícios.

Para ter um direcionamento adequado não só na escolha dos anúncios como nas estratégias como um todo, as empresas podem optar por estruturar um time ou recorrer a uma agência de marketing. De qualquer forma, a presença de profissionais especializados é de grande importância.

Dicas para criar campanhas no Facebook

Sem dúvidas, os passos adotados para que uma empresa tenha campanhas veiculadas no Facebook podem variar de maneira significativa. No entanto, existem algumas dicas gerais que podem ser vantajosas para diversos setores, por exemplo:

Planejamento

Em qualquer tipo de estratégia, o planejamento tem um papel muito importante e o primeiro passo é estabelecer um objetivo de acordo com as possibilidades da rede social.

Por exemplo, uma fábrica de equipamentos para academia pode utilizar o Facebook Ads para divulgar seus produtos em regiões próximas, aumentar as curtidas na página, obter um maior envolvimento com o aplicativo móvel ou até mesmo conversões no site.

Há necessidade de estabelecer a persona adequadamente, ou seja, um perfil semi fictício do cliente ideal para que a campanha seja criada com precisão.

Aplicação de vídeos

A utilização de vídeos também é considerada vantajosa para as campanhas dessa rede social, basta considerar o poder de atratividade em meio a página de atualizações, conhecida como “feed”. Conforme citado, o ideal é que os vídeos sejam curtos, pois dessa forma as chances de que as pessoas assistam tudo são maiores.

Uma vez que há um grande contato dos usuários com essa área, alcançar o destaque deve ser uma prioridade e a interatividade proporcionada pelos vídeos pode atender de forma favorável essa questão.

Abordagem adequada

Com a alta conectividade entre os usuários, é importante que as marcas expressem seus posicionamentos de maneira cautelosa nas mídias sociais, o que sem dúvidas não exclui o anúncios veiculados no Facebook.

É preciso priorizar uma abordagem adequada, afinal, até mesmo os meios industriais que podem trabalhar em anúncios como de empilhadeira Clark, podem usufruir dessa plataforma.

Certamente, o tipo de diálogo que parte de um segmento desses é distinto de muitos outros, o que é normal. Sendo assim, as particularidades de cada empresa e de seu público-alvo devem ser respeitadas para um posicionamento mais assertivo.

Conexão com a audiência

Pode-se dizer que uma boa conexão com a audiência é de grande importância para o engajamento e, consequentemente, para que a campanha seja bem-sucedida.

É algo que remete a autenticidade, uma vez que os consumidores estão cada vez mais exigentes em relação a como uma marca se porta ao gerar conteúdo para redes sociais.

Nesse contexto técnicas como o storytelling, que corresponde a criação de histórias podem ser interessantes para estimular as interações e estabelecer um relacionamento diferenciado com o público.

O ideal é que os textos sejam assertivos, com uma chamada para ação estratégica. Sendo assim, promoções agressivas devem ser evitadas para permitir uma conexão mais enriquecedora.

Além dessas questões, é válido citar que após a criação da campanha para sua empresa, é crucial garantir um bom gerenciamento dos anúncios. Afinal, caso a performance não seja satisfatória, o Facebook dispõe de recursos específicos para editá-los de forma prática.

É possível analisar a campanha de forma geral ou até mesmo um anúncio em especial. Para garantir resultados satisfatórios, o ideal é que o monitoramento seja constante, assim como a realização de testes e ajustes quando necessário.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.