Redes sociais para clínicas: saiba a importância e como usar

O uso das redes sociais para clínicas médicas tornou-se praticamente indispensável nos dias de hoje. Muito disso, deve-se à popularidade dessas plataformas, que estão cada vez mais presentes em nosso dia a dia e nas campanhas de marketing.

Para termos uma ideia, o Brasil é o segundo país que passa mais tempo conectado à internet – e grande parte da população usa os canais online justamente para se relacionarem com outras pessoas e empresas através das redes sociais.

Portanto, se o seu estabelecimento está presente nesses canais, seja ela um consultório médico ou uma clínica geral particular, é muito mais fácil se aproximar dos pacientes e compartilhar conteúdos informativos sobre a área da saúde.

Além disso, as redes sociais permitem que os médicos invistam em marketing digital, sem descumprir os pressupostos do CFM (Conselho Federal de Medicina) e o Código de Ética, principalmente de acordo com a resolução no 2.126/2015.

Fora que não dá para ignorar a grande concorrência dos dias atuais. Atualmente, com o número cada vez maior de clínicas e consultórios particulares, é fundamental elaborar estratégias de marketing médico.

Diante desse contexto, surgem agências especializadas, como a RD Station. Com ela, é possível ter um marketing nas redes que atende os pressupostos do CFM e, além disso, contribui para melhorar o reconhecimento da sua clínica no mercado.

Por esse motivo, o artigo de hoje vai trazer algumas dicas de como usar as redes sociais para clínicas e mostrar a importância de usar essas mídias no seu planejamento de divulgação. Acompanhe a leitura!

Como começar a usar as redes sociais?

As redes sociais são ótimas ferramentas para atrair novos clientes, incluindo na área médica e outros serviços de saúde.

De certo modo, elas funcionam como uma espécie de cartão de visita fisioterapia e para outros profissionais, concentrando informações sobre clínicas, serviços e procedimentos.

No entanto, uma dúvida muito comum é: por onde começar? Afinal de contas, vivemos em uma época com o boom das redes, em que é possível encontrar várias plataformas de relacionamento e divulgação.

Porém, na área médica, três mídias se destacam: o Facebook, Instagram e LinkedIn. Além do grande alcance, elas contam com ótimos recursos, que potencializam o marketing da sua clínica. Abaixo, conheça mais sobre cada uma delas.

1 – Facebook para clínicas

O Facebook é a rede mais popular do planeta. Hoje em dia, a plataforma tem mais de 2,6 bilhões de usuários ativos todos os meses, sendo que mais de 1,73 bilhões de pessoas acessam o canal todos os dias.

Para a sua clínica, o Facebook pode ser usado de várias maneiras. A principal delas é para o compartilhamento de conteúdo relevante, como um hiperlink para um artigo sobre reeducação alimentar para emagrecer, por exemplo.

Mas o grande trunfo do Facebook está na sua ferramenta Audience Insights, que fornece dados completos acerca dos seus seguidores e público. Com isso, o seu marketing é orientado exatamente para o perfil ideal do paciente.

Com o Audience Insights é possível ter inúmeros dados, como:

  • Faixa etária;

  • Localidade;

  • Preferências;

  • Horário de navegação;

  • Entre outros.

 

Dessa forma, o marketing da sua clínica pode ser mais assertivo, compartilhando informações que realmente agradam a sua audiência.

2 – Instagram para clínicas

Já o Instagram também é uma rede muito popular, porém o seu foco está nas imagens. Portanto, é interessante trabalhar com conteúdos informativos, mas com mudanças no formato para atrair os pacientes.

Por exemplo, é possível compartilhar uma foto da harmonização facial definitiva e, na legenda, explicar mais sobre o procedimento.

Além disso, o Stories do Instagram também tem um espaço importante na produção de conteúdo para o marketing médico. De fácil consumo, devido à sua própria dinâmica, a sua clínica pode compartilhar mais do dia a dia, além de ser uma possibilidade de divulgação.

3 – LinkedIn para clínicas

O LinkedIn, diferentemente do Instagram e do Facebook, é direcionado para assuntos profissionais e networking. Tanto que a rede é conhecida como a maior plataforma profissional do mundo, integrando empresas e colaboradores de diferentes áreas.

Assim como o Facebook, o LinkedIn pode concentrar informações a respeito da sua clínica ou estabelecimento, funcionando como um cartão de visita esteticista e médicos.

Mas, além disso, uma forma de usar a plataforma é através do compartilhamento de conteúdos mais aprofundados e técnicos, já que a rede tem esse foco profissional.

Inclusive, o LinkedIn pode ser usado como marketing pessoal dos médicos, em que eles podem atualizar seu perfil com cursos, especializações, trabalhos realizados, entre outros.

A importância da produção de conteúdo para redes sociais

Independentemente da rede social escolhida para a divulgação da sua clínica, uma coisa é certa: você vai precisar investir na produção de conteúdo.

Além de ser uma forma de cumprir as recomendações do Código de Ética e resoluções do CFM, o conteúdo também acompanha o próprio comportamento do público atual, cada vez mais ávido por informações de qualidade.

Afinal de contas, quando alguém busca por limpeza profunda de pele com muito acne, o usuário não quer apenas um anúncio sensacionalista e invasivo, oferecendo o serviço, mas sim, informações a respeito do procedimento.

Entretanto, criar um conteúdo original não é um processo fácil. Por isso, a estratégia de marketing tem que ser muito bem planejada e orientada, para não correr riscos de comprometer a reputação do seu estabelecimento, bem como a sua imagem profissional.

Levando em conta esse momento em que vivemos, também chamado de “pós-digital”, em que a internet já é essencial em nossas vidas, conseguir se destacar nas redes é um desafio, porém, é algo indispensável.

Sendo assim, quando a intenção é atrair novos pacientes, a melhor forma é fazer uma divulgação eficiente do seu consultório. No entanto, isso não significa fazer um aluguel de telão para uma propaganda, mas sim, produzir conteúdos direcionados e relevantes.

Nas redes sociais, a grande vantagem é que esse material pode ter uma orientação muito mais eficiente, diante da disposição de dados a respeito da sua audiência.

3 dicas para criar um conteúdo relevante e original

Embora a criação de conteúdo original não seja um processo fácil, especialmente para as clínicas que estão começando agora a investir no marketing, é possível elaborar uma estratégia com base nas dicas abaixo. Confira!

1 – Conheça as especificidades de cada rede

Como mostramos anteriormente, cada uma das redes sociais possui a sua especificidade. Enquanto o Facebook é bem dinâmico e comporta vários materiais, o foco do Instagram é a imagem; já o LinkedIn, preza pelo aspecto profissional.

Conhecer as características de cada uma das redes sociais é a melhor maneira de orientar a criação de conteúdo relevante. Afinal de contas, ainda que o assunto seja o mesmo, como o que é um main power, por exemplo, ele deve ser abordado de formas diferentes.

O mesmo vale para a linguagem, visto que algumas redes sociais possuem um limite de caracteres, ou mesmo têm uma forma de abordagem diferenciada.

2 – Saiba qual é o objetivo do seu conteúdo

Para produzir o seu conteúdo, é necessário estabelecer o objetivo da publicação. Isso porque um material de engajamento terá um enfoque diferente, quando comparado com um post informativo.

Vale dizer que se a intenção é atrair mais pacientes, não é interessante escrever um artigo científico, como se outro médico fosse ler. Ao contrário, pense que você está produzindo algo para leigos, daí a importância da linguagem.

Esse é um erro muito comum no marketing médico, principalmente para as clínicas que não contratam agências especializadas, como a RD Station. Por mais informativo e rico que um conteúdo seja, ele também precisa ser acessível aos pacientes.

Caso contrário, ao invés de atrair novos usuários para as suas redes sociais, você pode causar justamente o efeito contrário.

3 – Tenha um cronograma de publicações

A produção de conteúdo também depende da frequência. Afinal de contas, de nada adianta produzir um único artigo no Facebook e esperar que a sua clínica alcance o reconhecimento no ambiente digital.

Pela própria dinâmica da internet, é preciso atualizar seus canais com uma certa frequência, por esse motivo, ter em mãos um cronograma de publicações é uma forma de evitar que a sua clínica caia no esquecimento.

Conclusão

A expansão das redes sociais fez com que essas plataformas conquistassem o protagonismo nas estratégias de marketing digital, incluindo na produção de conteúdo para clínicas médicas.

Entretanto, como vimos no presente artigo, não é tão simples assim fazer marketing para as redes. Por isso, contar com o apoio de uma agência especializada, como a RD Station, é o segredo para alcançar o sucesso.

Dessa forma, você conseguirá expandir o nome da sua clínica, ganhar reconhecimento no mercado e cumprir as disposições do CFM sobre marketing.

Esse texto foi originalmente desenvolvido em co-marketing pela equipe da Dgtalmente.7 e do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta