fbpx

Análise SWOT: o que é e como aplicá-la em seu escritório

A análise SWOT é uma das principais formas de se conhecer a fundo a própria empresa ou uma situação que gera dúvida, independente do assunto ou área a ser tratada.

Por meio de um aprofundamento nos pontos positivos e negativos de qualquer tipo de objeto a ser estudado, problemáticas e soluções acabam aparecendo em meio a ações e análises críticas de um negócio.

Escritórios de advocacia têm progressivamente utilizado essa técnica, e encontrado soluções cada vez mais concretas para problemas que se estendem por décadas.

Conheça neste artigo o conceito de análise SWOT e saiba como aplicar no seu escritório!

O que é a análise SWOT?

SWOT, sigla para Strengths, Weaknesses, Opportunities e Threats, que em português significa Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças (ou FOFA) é uma análise criada nos anos 1960 por Albert Humphrey quando era pesquisador na Universidade de Stanford.

A ideia principal da análise foi de cruzar dados relevantes relacionados a pontos positivos e negativos de 500 empresas americanas. Após a morte de Albert, o relatório chegou a ser publicado, tornando público o que estava sendo criticamente analisado.

Com o tempo, e a partir das respostas que trouxe, a ferramenta foi sendo atualizada até se tornar uma poderosa estratégia de observação, algo que muitas vezes acontece dentro das empresas mas acaba deixando lacunas, justamente pela falta de organização.

O objetivo de uma análise SWOT está relacionado exclusivamente com a tomada de decisões, que são definidas após a apuração de todos os dados possíveis sobre o negócio ou uma situação, a partir de uma visão total da situação e avaliação de ativos.

Elementos da SWOT

Hoje, utilizando a SWOT, empresas conseguem analisar os quatro elementos que compõem a sigla, sendo dois deles fatores internos e, os outros dois, fatores externos. Sobre os fatores internos, temos forças e fraquezas, e como externos, oportunidades e ameaças.

Nos fatores internos de análise estão questões concretas, que de fato acontecem ou aconteceram em algum momento, sendo utilizadas como um dado confiável.

As Forças, por exemplo, representam tudo o que é considerado benefício, positivo e exemplar dentro de uma empresa, e estão inclusos pontos positivos de mercado, relacionado à marca, valor, conquistas, melhores produtos e outras questões.

Por exemplo, uma escola bilíngue infantil tem como Força o engajamento do público nas redes sociais, vendas acima da média num período recente, bom relacionamento entre pais e professores, além de premiações conquistadas, com grandes menções na imprensa.

Já as Fraquezas, trabalham exatamente com questões opostas à Força. Neste fator, estão compostas todas as falhas, erros, pontos negativos, melhorias que ainda podem ser feitas e todos tipo de defeito que o seu negócio possa ter.

Digamos que na análise SWOT de uma empresa de stand promocional foram encontradas como Fraqueza baixos índices de venda de produtos.

Para encontrar os fatores exatos neste quesito, é preciso inserir uma visão de alguém que olha o todo criticamente. Afinal, não é porque a empresa é sua, que ela é perfeita. Pelo contrário.

Notar analítica e sinceramente os principais erros dentro de uma companhia, sem camuflagem ou omissões, pode ser uma forma potente de conservá-los mais à frente. Por isso, seja fiel à realidade!

Agora, em uma análise de fatores externos, são colocados para análise problemas hipotéticos e possíveis condições positivas dentro de um negócio ou uma situação. São sempre levantadas condições futuras, que não aconteceram mas têm chance de ocorrer.

As Oportunidades são aquelas relacionadas à possibilidades de bons acontecimentos. Por exemplo, por conta de uma parceria com uma fábrica, uma empresa de cosméticos pode ter como Oportunidade o ganho de notebook para escritório, poupando possíveis gastos.

Já a Ameaça engloba tudo o que pode prejudicar profundamente uma situação ou um negócio, em condições não reais, mas não impossíveis de acontecer, como catástrofes, falta de materiais, mão de obra, acontecimentos na economia, etc.

Um exemplo concreto de fator de Ameaça dentro da criação de uma análise SWOT foi a pandemia do Covid-19 em 2020, que causou transtornos inesperados para inúmeros negócios, mas que poderia hipoteticamente acontecer a qualquer momento.

Quais seus principais resultados?

Os principais resultados da construção da análise SWOT são altamente importantes para solucionar problemas e implementar soluções, bem como a tomada de decisões, o motivo-chave de toda a reflexão situacional.

Por exemplo, pode ser colocado em análise uma simples decisão para a assinatura de um contrato motoboy, levantando todos os pontos necessários para entender se essa poderá ser uma decisão valiosa.

É importante lembrar que a análise SWOT não tem um resultado. Por ser uma análise, cabe ao executor ou time responsável interpretar os fatores criticamente, e entram em debate sobre todos os quesitos, procurando encontrar os melhores caminhos para as soluções.

Outro fato é que cada resultado diz respeito à particularidade de cada objeto de análise. Ou seja, uma fábrica de cartão de visita preto e branco nunca terá a mesma análise SWOT que uma loja online de bijuterias. Isso não ocorreria ainda que fosse do mesmo segmento.

No entanto, é possível observar que antes, durante e após o processo da SWOT algumas questões parecem evidentemente resultados positivos. Algumas são:

  • Análise utilizada em todas as áreas;
  • Retirada de projetos do papel;
  • Solução de problemas;
  • Complementação de ideias;
  • Visão macro do negócio;
  • Investimento em entregas rápidas.

Esses pontos mostram o quanto, muitas vezes, não conhecemos bem nosso próprio negócio ou uma situação na qual queremos interferir com algum tipo de ação.

Por isso a análise SWOT traz tantos pontos positivos, por permitir verificar o que quase sempre fica esquecido.

Mesmo que essa análise possa ser facilmente feita por qualquer pessoa, é interessante contar com a ajuda de ferramentas e sistemas de automação que viabilizam ações para resultados da SWOT, como o RD Station.

SWOT em escritórios de advocacia

Conforme dito nas vantagens e resultados da análise SWOT, ela pode ser utilizada em diferentes áreas, nas mais distintas situações, inclusive métodos de como fazer marketing de conteúdo para advogados.

Em alguns casos, a análise de cenário é essencial para captar clientes e criar novas comunicações, como no caso de escritórios de advocacia, onde inúmeros contextos podem ser analisados para que um resultado seja alcançado.

Assim como todas as possibilidades de objetos de estudo, existem diferentes situações a serem pontuadas na análise.

Dentre elas, focando em escritórios de advocacia estão: aquisição de novos clientes, novos programas de computadores, mudança para novos endereços, expansão de sala de reunião, entre outras questões.

Primeiramente, é preciso conhecer as questões que podem estar relacionadas às questões internas presentes em um escritório. São todas questões particulares, que valem a pena ser devidamente recolhidas e pontuadas. Responda perguntas como:

Que tipo de Forças o seu negócio tem? Sócios conhecidos? Grandes casos? Visibilidade na imprensa? Grande reincidência de clientes? Divulgação excessiva de clientes antigos nas redes sociais? Boa localização?

Já na etapa da Fraqueza, trabalhe com sinceridade e realidade para alcançar resultados reais por meio de falhas. Responda perguntas como: Como está sua presença nas redes sociais? Participação em eventos? Procura em buscadores? O concorrente está melhor?

Já na parte de Análise de ambientes externos, procure sempre pensar em reais possibilidades negativas para o seu negócio, ou sobre alguma situação que você queira levar para ação. Quais as Oportunidades e Ameaças do seu escritório?

Pense sempre que coisas positivas podem acontecer na sua vida, na vida de seus colaboradores e sócios, e que o escritório obtenha consequências positivas. É o caso de procuras altas por advogados, estouro de casos grandes na empresa ou alterações de leis.

Já as Ameaças, podem ser levadas à realidades distantes, mas possíveis de acontecer.

Pense sempre em questões financeiras, problemas com a justiça, demissão em massa, prejuízos acidentais, eventos da natureza, falta de investimento em ação de marketing digital, dentre outros.

Assim que todas as quatro questões foram levantadas, chega a hora de analisá-las, seja individualmente ou em conjunto. O importante neste momento é levar tudo em consideração na hora de apresentar uma solução ou resposta para uma problemática.

Uma boa dica é procurar revisar cada um dos pontos encontrados, e tentar procurar resoluções para cada um deles ainda no momento da análise, fazendo o uso de questões positivas a favor da resolução de negativas.

Conclusão

Agora que você entendeu tudo sobre análise SWOT, os fatores ligados a essa estratégia e as maneiras de análise da situação, é hora de contratar uma agência de marketing para ajudar seu escritório a resolver problemas e alcançar resultados incríveis!

Esse texto foi originalmente desenvolvido em co-marketing pela Dgtalmente.7 com a equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta